Acontece em Toronto – Maio 2021

E chegou maio…

Esse mês temos um feriado, o Victoria Day, que é um feriado nacional e é sempre na segunda-feira que precede o dia 25. Esse feriado é uma homenagem ao aniversário da Rainha Victoria, e esse ano cai no dia 24.

Em maio também é comemorado o dia das mães, no segundo domingo do mês (dia 9 de maio esse ano).

A previsão do tempo para maio é de chuva durante a primeira metade do mês, e a última metade de sol, e as temperaturas seguem subindo: média de 12C, com mínima de 1C e máxima de 23C (😳).

Por aqui em Ontário, continuamos em lockdown – ou Stay-at-home order, e em estado de emergência até pelo menos dia 20 de maio. Dessa vez, o lockdown fechou tudo praticamente, deixando aberto apenas essenciais. Como não tem nada (nada mesmo) para fazer além de eventos online (que eu não tenho paciência pra assistir – passamos o dia no computador trabalhando/estudando, quando acaba não quero nem ver computador na frente haha!), então não vou listar aqui, e sair de casa é somente para essenciais, resolvi escrever sobre o que aconteceu esse mês que passou aqui em Ontário.

Se você for no post do mês passado, você vai perceber que eu escrevi que o governo iria liberar a abertura dos restaurantes com patios, e inclusive tinham alguns eventos programados para o mês. Pois bem. Dois dias depois de abrirem, o governo não só estendeu o lockdown, como resolveu adotar medidas ainda mais restritivas. Fechou todos os restaurantes, os parquinhos com brinquedos e restringiu a venda nas grandes lojas para apenas “itens essenciais”, ou seja, alimentos, produtos de limpeza, higiene pessoal e remédios. Também disseram que a polícia iria parar pessoas aleatoriamente para perguntar para onde iam e vinham, além de pedir documento com endereço. E se necessário, multar quem não estivesse cumprindo a ordem de ficar em casa e só sair para essenciais (exercícios físicos incluídos nessa categoria). Na mesma época, eles resolveram que as escolas não iriam voltar presencialmente depois do Spring Break.

Muita gente reclamou. Muitos que moram em apartamentos com crianças reclamaram dos parquinhos. Muitos que não tem meios de comprar online (por não terem cartão de crédito ou não terem acesso à internet) reclamaram das lojas só poderem vender “essenciais” (e eu coloco entre aspas porque o que é essencial para mim, pode não ser essencial para você. E quem decide o que é ou não?). E vários departamentos de polícia local emitiram comunicado de que não iriam parar ninguém aleatoriamente.

No dia seguinte, o premier de Ontário voltou atrás, abriu os parquinhos para as crianças, e rescindiu os poderes dado a polícia.

Ficou parecendo que o premier mudou de ideia por causa da repercussão, e não porque estava realmente seguindo as orientações dos médicos da província. Não sei.

A vacinação aqui também está bem lenta e bem confusa, ninguém sabe onde tomar, ou quem é elegível, além de não termos doses suficientes para a segunda em 3 semanas. Quem tomou a primeira dose vai esperar de 3 a 4 meses pela segunda.

Então, por aqui seguimos em casa, saindo para essenciais e para exercícios e esperando que tudo isso passe logo.

Stay safe!

 

Leave a Reply

%d bloggers like this: