Nossa visita a Little Canada em Toronto

No sábado passado nós fomos conhecer a Little Canada, e eu só tenho uma palavra para descrever a experiência: E-S-P-E-T-A-C-U-L-A-R!

Tá certo que eu amo miniaturas, mas essa é realmente uma atração que eu acredito vai agradar a todos. Especialmente se você mora aqui e conhece os lugares, é de cair o queixo. A escala da maquete é 1:87, e para se ter uma ideia, as pessoas na maquete tem tamanho de 3/4″ ou 19mm. Outra coisa que eu achei muito legal foram os cartões explicando algumas das atrações.

O nível de detalhe das miniaturas é impressionante: os cenários, as paisagens, sons e luzes, carros e trens se movendo… e se você prestar atenção, vai perceber cenas engraçadas, como um celular na mão de Alexander Graham Bell na sua casa em Brantford, ou um fantasminha no cemitério, entre várias que eu encontrei.

Na entrada, você recebe (ou deveria) receber um mapa da exposição, e como encontrar o Maurice. Maurice é um moose, mascote da exposição, e tem 4 escondidos em cada uma das 5 localidades, ou seja, 20 alces para você procurar e se divertir. Eu não recebi e não sabia do Maurice, e quando estava lá dentro, um homem me perguntou se eu estava procurando o Maurice. Na hora, eu não entendi, achei que ele não estava falando comigo, simplesmente sai sem responder, mas percebi que ele ficou sem graça. Aí, na minha cabeça, imaginei que era alguém que tinha marcado um encontro lá dentro, e ele era o tal Maurice! HAHAHAHAHA… gente, minha cara foi no chão quando uma das funcionárias viu a cena e veio me perguntar se eu não tinha recebido o mapa e me explicou tudo.

A primeira coisa que você vai ver é o “Land Acknowledgment”, que é um ato de reconciliação, onde há um reconhecimento de que o prédio fica em o que era território indígena.

Traditional Land Acknowledgment
From Philip Cote, MFA
Young Spiritual Elder

We at Little Canada would like to acknowledge the presence of our building within land that is the ancestral territory of the Anishinaabe, the Wendal, and more recently the Haudenosaunee peoples and since 1805 the Treaty Lands of Mississaugas of the Credit.

As we reach back to those first Torontonians, we remember our Mother the Earth through the Seven Grandfather teachings:
Wisdom, Bravery, Respect, Honesty, Truth, Humility and Love.

 

A primeira localidade da exposição é Niagara, com as cataratas do lado americano e canadense, com direito ao barco que vai até a queda d’água, a ponte na divisa e o engarrafamento comum na área, além das atrações de Clifton Hill, e Niagara-on-the-Lake. Ali, o que mais me impressionou uma casa com quintal e as galinhas, ciscando. Imagina o tamanho das galinhas!

Passando por Niagara, você chega em Toronto. A vontade é de ficar horas ali, olhando cada pedacinho da cidade. Incrível. Distillary District, Scotiabank Arena (com show rolando), Union Station com os montes de táxis na porta, o Fairmont Royal Hotel, jogo do Blue Jays no Skydome (ok, Rogers Centre), a CN Tower (obviamente) e cenas do cotidiano, inclusive com obra em andamento são algumas das incontáveis atrações nessa área.

 

Dali, você vai para Little Golden Horseshoe, e vai poder ver Hamilton, Brantford, Waterloo… essa área é toda em clima de outono (e é ali que fica o fantasminha, haha!). A 401, Stratford Festival Theatre, Stratford Swan Parade, Oktoberfest Parade, são algumas das atrações da área.

 

 

 

Saindo dali, você entra em Little Ottawa. Você vai poder ver o Parlamento, completo com o show de sons e luzes, o festival de tulipas, e o Château Laurier, onde cada membro do time pode projetar uma suíte como quisesse.

 

Petit Quebec é a última localidade, e foi feita retratando o inverno, o que dá a oportunidade de ver o país em todas as 4 estações. Mont-Sainte-Anne, ChateauFrontenac, cafés, e Carnaval de Quebec são alguns dos cenários ali.

 

O plano é que todo ano uma nova região seja adicionada, e eu mal posso esperar para ver!

Primeiro Tim Hortons

Littlization Station

Aqui, você tem a opção de entrar numa esfera com 128 câmeras que tiram foto para impressão em 3D de seu próprio Little Me. Seu Little Me pode ser impresso em 3/4″, 5″ , 7″ e 9″, e você escolhe onde quer colocar na maquete. Só é carinho, viu? A menor custa C$79.00 + taxes e a maior, C$479.00 + taxes. Ah! Você pode tirar a foto com outra pessoa, mas se escolher fazer a miniatura, o preço é por número de pessoas, então fica esperto.

História e alguns números

O projeto foi idealizado por Jean-Louis Brenninkmeijer, e foi inspirado por uma visita à Miniatur Wunderland na Alemanha. A construção (ainda em andamento) levou 10 anos e custou C$24 milhões. A história é incrível e cheia de detalhes que não vou conseguir escrever nesse post, mas posso dizer que estou encantada.

 

 

O local conta com uma lanchonete e uma lojinha na saída.

A exposição fica no subsolo do 10 Dundas Street E, e nós estacionamos no Green Park em frente (paguei C$15.00 no sábado).

O horário de funcionamento é de segunda à domingo, de 12:00 até as 21:00, e o preço dos ingressos é: Adulto: C$29.00+HST – Idoso: C$25.00+HST – Crianças (4-12 anos): C$19.00+HST

Visite o site Little Canada.

 

Leave a Reply

%d bloggers like this: